fev.16
26

8 filmes nacionais que realmente mereciam um Oscar

comentários 0 ns.buzz

O Oscar 2016 está chegando e como de costume todo mundo está fazendo sua aposta e torcendo pro coitado do Leonardo DiCaprio.
MAAAASSS aqui no Não Salvo, onde a justiça é praticada todos os dias, resolvi fazer uma lista com os verdadeiros CAMPEÕES MORAIS do Oscar. Não só de 2016, mas de todos os anos desde que inventaram esse prêmio.

Para premiar os maiores clássicos do cinema nacional, selecionamos as seguintes categorias:

– Melhor Atriz Coadjuvante
– Melhor Ator Coadjuvante
– Melhor Canção Original
– Melhor Atriz
– Melhor Ator
– Melhor Direção
– Melhor Filme

E agora vamos a lista (votaram nessa premiação: eu)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE:

Keke por “Tô Perdida Onde É Que Eu Tô?“, uma atuação de gala. Nota-se uma desenvoltura única dentro da proposta do filme, de cara o espectador compra a ideia de desolação, uma sensação que a qualquer momento algo de ruim pode acontecer. Oscar mais do que merecido.

MELHOR ATOR COADJUVANTE:

Casagrande por “Onda Nova“. Bastou apenas uma frase para nosso ídolo do futebol de comentarista da Globo levar esse Oscar. Sua reação a proposta feita pela moça é mais do que verdadeira e convence a qualquer um.

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL:

Faustão e Sérgio Malandro por “Inspetor Faustão e o Mallandro“. Uma música maravilhosa que consegue através de belas notas trazer a tona uma avalanche de emoções.

Aplausos! Aplausos!

MELHOR ATRIZ:

Vovó Bieber por “Febre Fanática“. Confesso que chorei. Essa febre fanática deve doer de verdade, e Vovó Bieber coloca pra fora toda essa dor. Inacreditável atuação, digna dos grandes clássicos do cinema.

Chorando e aplaudindo.

MELHOR ATOR:

Yudi Tamashiro por “Japonês da Federal“. Olha, não há crítico neste mundo que apostaria em Yudi caso o conhecesse anos atrás. O garoto cresceu e se mostrou um dos maiores atores da atualidade. Um papel tão aclamado pelo povo, mas com uma profundidade única. A ação e a emoção, duas coisas que somente Yudi pode conseguir.

MELHOR DIRETOR:

José Pinta Silva por “Pai de Família 2“. O diretor volta mostrando toda sua personalidade na direção de mais um longa metragem. Dessa vez ele preferiu uma abordagem rústica, com cenas longas, mostrando toda a tensão que envolve o mecânico Mario e Pai de Família.

Sem dúvidas, um dos maiores diretores de sua época.

MELHOR FILME:

O Melhor Filme sem dúvidas fica com “Obrigado a Matar” de João Amorim. Um clássico absoluto, sucesso em todos os cantos da internet. Sem palavras, apenas sentindo esse prêmio.

Discorda da lista?
Azar seu, não se pode estar certo o tempo todo.

ns.buzz
0
Atenção! Os comentários do blog são via Facebook, se quiser gritar algo, esteja logado! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e agora a porra ficou séria: comentários racistas, homofóbicos e filhos da puta sem costume em geral poderão ser denunciados por outros usuáros e você perderá sua conta ou será caçado por aborígines comedores de ânus (sim, qualquer uma das opções pode acontecer).
fev.16
26

8 filmes nacionais que realmente mereciam um Oscar

comentários 0 ns.buzz

O Oscar 2016 está chegando e como de costume todo mundo está fazendo sua aposta e torcendo pro coitado do Leonardo DiCaprio.
MAAAASSS aqui no Não Salvo, onde a justiça é praticada todos os dias, resolvi fazer uma lista com os verdadeiros CAMPEÕES MORAIS do Oscar. Não só de 2016, mas de todos os anos desde que inventaram esse prêmio.

Para premiar os maiores clássicos do cinema nacional, selecionamos as seguintes categorias:

– Melhor Atriz Coadjuvante
– Melhor Ator Coadjuvante
– Melhor Canção Original
– Melhor Atriz
– Melhor Ator
– Melhor Direção
– Melhor Filme

E agora vamos a lista (votaram nessa premiação: eu)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE:

Keke por “Tô Perdida Onde É Que Eu Tô?“, uma atuação de gala. Nota-se uma desenvoltura única dentro da proposta do filme, de cara o espectador compra a ideia de desolação, uma sensação que a qualquer momento algo de ruim pode acontecer. Oscar mais do que merecido.

MELHOR ATOR COADJUVANTE:

Casagrande por “Onda Nova“. Bastou apenas uma frase para nosso ídolo do futebol de comentarista da Globo levar esse Oscar. Sua reação a proposta feita pela moça é mais do que verdadeira e convence a qualquer um.

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL:

Faustão e Sérgio Malandro por “Inspetor Faustão e o Mallandro“. Uma música maravilhosa que consegue através de belas notas trazer a tona uma avalanche de emoções.

Aplausos! Aplausos!

MELHOR ATRIZ:

Vovó Bieber por “Febre Fanática“. Confesso que chorei. Essa febre fanática deve doer de verdade, e Vovó Bieber coloca pra fora toda essa dor. Inacreditável atuação, digna dos grandes clássicos do cinema.

Chorando e aplaudindo.

MELHOR ATOR:

Yudi Tamashiro por “Japonês da Federal“. Olha, não há crítico neste mundo que apostaria em Yudi caso o conhecesse anos atrás. O garoto cresceu e se mostrou um dos maiores atores da atualidade. Um papel tão aclamado pelo povo, mas com uma profundidade única. A ação e a emoção, duas coisas que somente Yudi pode conseguir.

MELHOR DIRETOR:

José Pinta Silva por “Pai de Família 2“. O diretor volta mostrando toda sua personalidade na direção de mais um longa metragem. Dessa vez ele preferiu uma abordagem rústica, com cenas longas, mostrando toda a tensão que envolve o mecânico Mario e Pai de Família.

Sem dúvidas, um dos maiores diretores de sua época.

MELHOR FILME:

O Melhor Filme sem dúvidas fica com “Obrigado a Matar” de João Amorim. Um clássico absoluto, sucesso em todos os cantos da internet. Sem palavras, apenas sentindo esse prêmio.

Discorda da lista?
Azar seu, não se pode estar certo o tempo todo.

ns.buzz
0
  • 15 candidatos BIZARROS das Eleições 2016 (Parte 1)
  • Conheça os candidatos bizarros das Eleições de 2016
  • Viciado em Pokémon Go se desespera dentro do banco ao perder Pikachu
  • Chifrinho de Usain Bolt em repórter brasileiro é o maior Legado Olímpico
  • Sem brasileiros no ringue? Não tem problema, a gente torce pro juiz
  • O brasileiro que enganou uma repórter argentina se passando por argentino
Atenção! Os comentários do blog são via Facebook, se quiser gritar algo, esteja logado! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e agora a porra ficou séria: comentários racistas, homofóbicos e filhos da puta sem costume em geral poderão ser denunciados por outros usuáros e você perderá sua conta ou será caçado por aborígines comedores de ânus (sim, qualquer uma das opções pode acontecer).