Julho 11

A verdade sobre os videoclipes de funk

Ore conosco

Você nunca entendeu toda aquela ostentação de dinheiro, carros luxuosos e correntes de ouro em videoclipes de funk? Pois é… finalmente apareceu um funkeiro sincero pra contar da onde vem tudo isso:

Corre todo mundo pra frente do computador pra ouvir a verdade!

Tapa na cara da sociedade funkeira! Quem diria que essa denúncia seria feita por alguém do próprio ramo musical, hein? Mas eu gostei da sinceridade, não que a vida de todo funkeiro seja como ele disse, mas duvido que luxo e riqueza seja a regra de 100% deles (pq é essa a impressão que temos nos clipes).

O MC Não é a Mamãe já começa mostrando a vida real dos “zica”: acordar a 6 da manhã pra pegar busão lotado. Enquanto isso, no videoclipe a fita é outra… Carro alugado, corrente de lata e relógio do pai. Porra, fui enganado! Chatiadíssimo com tudo isso… Sem contar a parte de reunir a roupa de todos os brothers e colocar apenas em um auhauhauhuahuah, denúncia! O auge do clipe é quando o patrão chega e diz algo que sempre nos perguntamos: tem dinheiro pra whisky, Red Bull e tal mas não tem 5 conto pra um fone de ouvido.

Funkeiros, expliquem essa!
Depois desse vídeo acabou a farsa. Acabou a brincadeira. Quero honestidade nesses clipes. Ou o meu dinheiro de volt… OH WAIT!




Veja também ou 'tááá amarrado'!


Atenção! Os comentários do blog são via Facebook, se quiser gritar algo, esteja logado lá! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e agora a porra ficou séria: comentários racistas, homofóbicos e filhos da puta sem costume em geral poderão ser denunciados pelos outros usuários e você perderá sua conta ou será caçado por aborígines comedores de ânus (sim, qualquer uma das opções pode acontecer).